Tempo de leitura: 7 minutos

Leia e ouça o Evangelho e a Palavra de 1º de março de 2024

Sexta-feira da segunda semana da Quaresma

primeira leitura

Ali está ele! O senhor dos sonhos chegou! Vamos, vamos matá-lo!

Do livro de Gênesis
Gênesis 37.3-4.12-13a.17b-28
 
Israel amava José mais do que todos os seus filhos, porque ele era o filho que ela teve na velhice, e ela lhe fez uma túnica de mangas compridas. Seus irmãos, vendo que seu pai o amava mais do que todos os seus filhos, odiaram-no e não conseguiam falar com ele de maneira amigável.

Seus irmãos tinham ido alimentar o rebanho de seu pai em Siquém. Israel disse a José: «Você sabe que seus irmãos estão pastando em Siquém? Venha, quero mandar você até eles." Então José saiu novamente em busca de seus irmãos e os encontrou em Dotã.

Eles o viram de longe e, antes que ele chegasse perto deles, conspiraram contra ele para matá-lo. Eles disseram uns aos outros: “Aqui está ele! O senhor dos sonhos chegou! Vamos, vamos matá-lo e jogá-lo numa cisterna! Então diremos: “Uma fera o devorou!”. Então veremos o que acontece com seus sonhos!
Mas Rúben ouviu e, querendo salvá-lo das mãos deles, disse: “Não tiremos a vida dele”. Depois disse-lhes: «Não derrameis sangue, lançai-o nesta cisterna que está no deserto, mas não golpeeis com a mão»: pretendia salvá-lo das mãos deles e trazê-lo de volta ao pai.

Quando José chegou aos seus irmãos, tiraram-lhe a túnica, a túnica de mangas compridas que vestia, agarraram-no e atiraram-no na cisterna: era uma cisterna vazia, sem água.

Então eles se sentaram para comer. Então, olhando para cima, viram uma caravana de ismaelitas chegando de Gileade, com camelos carregados de resina, bálsamo e láudano, que iam levar para o Egito. Então Judas disse aos seus irmãos: «Qual é o lucro em matar o nosso irmão e encobrir o seu sangue? Vinde, vendamo-lo aos ismaelitas e não seja a nossa mão contra ele, porque é nosso irmão e nossa carne”. Seus irmãos o ouviram.

Alguns mercadores midianitas passaram; eles pararam e tiraram José da cisterna, e por vinte siclos de prata venderam José aos ismaelitas. Então José foi levado ao Egito.
 
a palavra de Deus.

salmo responsorial

Do Salmo 104 (105)

R. Lembramo-nos, Senhor, das tuas maravilhas.

O Senhor chamou a fome naquela terra,
removendo o suporte para pão.
Ele enviou um homem à frente deles,
José, vendido como escravo. R.
 
Eles amarraram seus pés com algemas,
o ferro fechou sua garganta,
até que sua palavra se tornou realidade
e o oráculo do Senhor provou sua inocência. R.
 
O rei mandou desamarrá-lo,
o líder do povo o libertou;
fez dele senhor do seu palácio,
chefe de todos os seus bens. R.

aclamação do evangelho

Louvor e honra a ti, Senhor Jesus.

Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito;
quem nele crê tem a vida eterna. (Cf. Jo 3,16)

Louvor e honra a ti, Senhor Jesus.

O Evangelho de 1º de março de 2024

Este é o herdeiro. Vamos, vamos matá-lo!

Do Evangelho segundo Mateus
Mt 21, 33-43.45-46

Naquele tempo, Jesus disse aos principais sacerdotes e aos anciãos do povo:
«Ouçam outra parábola: havia um homem que era dono de uma terra e ali plantou uma vinha. Cercou-a com uma sebe, cavou um buraco para o lagar e construiu uma torre. Ele alugou para alguns fazendeiros e foi para longe.

Quando chegou a hora de colher os frutos, ele enviou seus servos aos agricultores para fazer a colheita. Mas os agricultores pegaram nos servos e espancaram um, mataram outro, apedrejaram outro. Ele enviou novamente outros servos, mais numerosos que o primeiro, mas eles os trataram da mesma maneira.

Finalmente enviou-lhes o seu próprio filho dizendo: “Eles terão respeito pelo meu filho!”. Mas os agricultores, vendo o filho, disseram uns aos outros: “Este é o herdeiro. Vamos, vamos matá-lo e teremos sua herança!”. Eles o pegaram, expulsaram-no da vinha e o mataram.

Então, quando o dono da vinha chegar, o que fará com aqueles agricultores?”.
Eles responderam: “Ele fará com que esses ímpios morram miseravelmente e alugará a vinha a outros agricultores, que lhe entregarão os frutos no devido tempo”.
E Jesus lhes disse: “Vocês nunca leram nas Escrituras:

“A pedra que os construtores rejeitaram
tornou-se a pedra angular;
isso foi feito pelo Senhor
e é uma maravilha aos nossos olhos”?
Por isso vos digo: o reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produza os seus frutos.”

Tendo ouvido estas parábolas, os principais sacerdotes e os fariseus compreenderam que ele falava delas. Tentavam capturá-lo, mas tinham medo da multidão, porque o consideravam um profeta.
 
Palavra do Senhor.

Santo Ambrósio (ca 340-397)

bispo de Milão e doutor da Igreja

Comentário ao Evangelho de Lucas, 9, 29-30; SC 52, 150 (trad. cb© evangelizo)

A parábola da vinha

A vinha é a figura do povo de Deus que, enraizado no toco da vinha eterna, eleva-se acima da terra. Abundância de vida que emerge de um solo ingrato, ora brota e floresce, ora está coberta de folhas, ora assemelha-se ao adorável jugo da cruz, quando cresce e seus ramos estendidos formam os rebentos de uma videira frutífera...

O povo de Cristo é, portanto, justamente chamado de vinha, quer porque marca a testa com o sinal da cruz (Ez 9,4), quer porque os seus frutos são colhidos na última estação do ano, e porque, como no fileiras de uma vinha, pobres e ricos, humildes e poderosos, servos e senhores, todos na Igreja são perfeitamente iguais... Quando você amarra a videira, ela se endireita; quando você poda não é para reduzi-lo, mas para fazê-lo crescer. O mesmo acontece com o povo santo: se está amarrado, liberta-se; se ele é humilhado, ele se endireita; se for podado, é realmente como se lhe fosse dada uma coroa.

Com efeito, como o rebento, retirado de uma velha árvore, é enxertado numa outra raiz, assim este povo santo... nutrido pela árvore da cruz... cresce. E o Espírito Santo, como se estivesse espalhado nos sulcos da terra, derrama-se no nosso corpo, lavando o que está impuro e endireitando os nossos membros para os dirigir para o céu. Desta vinha, o Enólogo tem o hábito de arrancar ervas daninhas, amarrá-la, podá-la (Jo 15,2)... Às vezes queima os segredos do nosso corpo com o sol, e às vezes rega-os com a chuva.

Ele adora capinar sua terra, para que as amoreiras não machuquem os brotos; tome cuidado para que as folhas não façam muita sombra..., privando de luz as nossas virtudes e impedindo o amadurecimento dos nossos frutos.

PALAVRAS DO SANTO PADRE

A urgência de responder com bons frutos ao apelo do Senhor, que nos chama a sermos sua vinha, ajuda-nos a compreender o que há de novo e original na fé cristã. Não é tanto a soma de preceitos e normas morais, mas é antes de tudo uma proposta de amor que Deus, através de Jesus, fez e continua a fazer à humanidade.

É um convite a entrar nesta história de amor, tornando-se uma vinha viva e aberta, cheia de frutos e de esperança para todos. Uma vinha fechada pode tornar-se selvagem e produzir uvas selvagens.

Somos chamados a sair da vinha para nos colocarmos ao serviço dos irmãos que não estão connosco, a sacudir-nos e a encorajar-nos, a recordar-nos que devemos ser vinha do Senhor em todos os ambientes, mesmo nos mais distantes. e desconfortáveis. (Ângelus, 8 de outubro de 2017)

Vangelo del giorno
O Evangelho do dia
A Palavra de 1º de março de 2024
Loading
/

Doe o seu 5x1000 à nossa associação
Não custa nada, vale muito para nós!
Ajude-nos a ajudar pequenos pacientes com câncer
você escreve:93118920615

Artigos Mais Recentes

kitten, cat, pet, gattino, gatto
20 de abril de 2024
Il gatto senza gli stivali
pregare il Rosario
20 de abril de 2024
Escolha orar
libro del Vangelo
20 de abril de 2024
A Palavra de 20 de abril de 2024
rana, animale, frog
19 de abril de 2024
O sapo de boca larga
gioia nel cuore
19 de abril de 2024
Escolha a alegria

Próximos eventos

×